Casamento na … Itália!

Hoje vamos dividir com vocês a experiência da Beta e do Felipe, que decidiram celebrar sua união em alto estilo… na Itália!

Che bello!

O casal tem uma história super fofa: ambos declaram que foi amor à primeira vista, quando se conheceram em um barzinho há sete anos. O coração acelerou e a dupla segue cada vez mais apaixonada.

A decisão de casar na Itália surgiu por diversos motivos. Inicialmente a motivação foi em função da cidadania italiana da Beta e o desejo de morar na Europa, mas nas idas e vindas do destino, acabaram mudando um pouco os planos. Optaram por viver aqui no Brasil, mas o desejo de casar fora continuou!

Também foi levado em conta que (sim, acreditem!) casar na Itália seria mais econômico do que realizar uma big festa aqui. “Vimos a lista grande de convidados que teríamos, calculamos, orçamos… e seria impossível nós pagarmos… Mas lá, poderia ser algo tão especial quanto desejávamos, algo mais pra nós do que qualquer coisa, com a nossa cara e que marcaria nossa relação da forma como gostaríamos – um jeito diferente, lindo, emocionante e super marcante!”, contou a Beta.

Decisão feita, o casal foi atrás de como funciona produzir de fato “un matrimonio”. Após algumas pesquisas na internet, viram que existe uma verdadeira indústria de casamentos para brasileiros que desejam se unir no exterior. Aí foi só escolher uma cerimonialista e após algumas trocas de emails e conversas no Skype os fornecedores estavam contratados, tudo a distância. Apesar de aparentemente simples, a contratação dos profissionais deve ser feita com muita cautela, com contrato e tudo bem acertado. A Beta deixa algumas diquinhas:

Vale saber que todos os contratados (cerimonialista, profissionais como músicos e fotógrafos, bem como o restaurante) exigem parte do pagamento antecipado. E uma transferência bancária internacional pode sair caro. Nós utilizamos o serviço do Western Union, que é bem prático e fácil! Só tem que cuidar que existem alguns limites de envio de dinheiro para o exterior, mas eles informam super bem nas agências da WU. E a parte do pagamento a ser feito lá para os profissionais foi solicitada em dinheiro – o que também não é muito simples (ter uma quantia alta de dinheiro vivo em mãos é algo pra se cuidar muito!)”.

Hora do jantar…

O cenário escolhido foi Positano, na Costa Amalfitana e a Beta e o Filipe optaram por realizar uma cerimônia simbólica lá, o casamento civil foi por aqui, antes da viagem. Entretanto, para quem tiver interesse em realizar o casamento “oficial” por terras italianas vale dizer que também é possível e a documentação não é complicada.

Os amigos mais chegados da Beta e do Felipe, assim como alguns familiares, participaram da cerimônia, deixando o momento ainda mais especial. A Beta conta que foi uma oportunidade única de reunir pessoas queridas em um local tão maravilhoso.

Convidados!

Para fechar, ficam aqui algumas dicas da noiva (agora esposa!), para quem se empolgou com a ideia e está planejando casar na Itália:
– Se vocês se apaixonarem em casar lá, casem mesmo que sejam só vocês dois! Afinal, pra quem é um casamento, não?! Mas eu acho que é preciso comprometimento dos dois pela “causa” pra tudo correr da melhor forma possível!
– Escolha o melhor fotógrafo que puder!!! Esse foi o nosso foco principal, no que investimos mais, porque vale ter um bom registro desse momento tão especial que nunca volta.  (Link das fotógrafas da Beta aqui.)
– E não queira tudo sob o seu controle! Esteja aberta pra surpresas acontecerem. Mesmo não sendo o que você acha que seria o melhor, as coisas acontecem como tem que ser! E não ser uma noiva tão nervosa faz parte de casar na Itália! :)

Fica também uma listinha de cerimonialistas que realizam casamentos na Itália!

http://www.flowersandconfetti.com/
http://www.romanticitalianweddings.com/
http://www.gettingmarriedinitaly.com/
http://www.weddingitaly.com/
http://www.italy-weddingplanner.com/

Buon matrimonio!

Anúncios

É tempo de festa… julina!

O último final de semana foi recordista em edições de festas juninas por aí. Vocês foram em várias, procede? Sério, uma verdadeira avalanche de convites e chapéus de palha se espalharam  por todos os lados. Nesse contexto, a gente pede lincença (atrasada) em tempo, pra contar em detalhes o Arraial surpresa do Samir, festa arretada que rolou neste sábado, da qual participamos da produção. (a gente ama!)

A festa do Samir foi TODA feita em casa. Isso inclui convite, decoração, comidinhas e lembrancinha. Aniversário totalmente personalizado. Pro moço não saber de nada, os amigos foram convidados pelo facebook. Se liguem, evento fechado! Pegamos uma foto do aniversariante dos tempos de colégio, hoje com 32 anos, e dali fizemos o convite. Dá uma olhada no resultado que era o avatar do evento.

So cute :)

Amigos devidamente convidados, era hora de fazer a festa acontecer. A linha home made adotada pela equipe de produção já deu o tom desde o início. Olhem as placas que sinalizavam as comidinhas que graça.

Bem simples: feitas em papel canson (vale cartolina também), escritas à caneta ponta fina e com palito de churrasquinho de suporte, acabamento com fita crepe mesmo.

Durante as pesquisas para fazermos a festa, fomos seduzidas pelos irresistíveis balões de São João. Adivinha? Nos jogamos nas dobraduras com força. Depois de olhar uns 3 tutoriais de como fazer, vejam o que saiu:

Uma lindeza, não? O resultado deles pendurados fica ainda mais fofo.

As plaquinhas e os balões já introduziram a nossa cartela de cores, né? Laranja (vários tons), azul (vários tons) e marrom era a combinação central. Pontos de luz com amarelo e pequenas intervenções de roxo seviram como cores complementares, sem esquecer da nossa toalha xadrez coloridíssima super na linha junina democrática.

A grande vedete de toda a decoração da festa era a mesa onde ficava o bolo com as velinhas. Nela, colocamos a toalha xadrez e uma infinidade de coisas gostosas, típicas deste tipo de comemoração.

Ao fundo da mesa, penduramos bandeirinhas de EVA com prendedores de roupa.

Dando um zoom na mesa, podemos ver os detalhes.

O bolo do parabéns foi feito de milho com cobertura de coco: delicioso e  tradicional.

Na borda do prato do bolo, colocamos pé de moleque (amendoim + leite condensado) pra enfeitar. A plaquinha com o nome do aniversariante foi feita com o mesmo material das placas sinalizadoras. Reparem nas velinhas de estrelas!

Saindo da mesa principal, quem passou pelo Arraial do Samir ainda se deliciou com mais umas coisinhas:

Olhem o chapéu de palha servindo de bandeja pra acomodar os saquinhos de pipoca. Faltou foto do cachorro-quente e do quentão :( (mas não faltou na festa!)

E ainda tinha o cantinho do chimarão, sucesso absoluto com o povo do sul.

E lembrancinhas pra levar pra casa. Eeeeee!

Uns biscoitinhos amanteigados delicados: uma querideza só.

Além da mesa principal, utilizamos mais duas mesas auxiliares.

Ambas com toalha feita de tule amarelo, com fundo preto pra perder a transparência.

Mais detalhes fofos da decoração!

Garrafinhas fazendo as vezes de vasos com fitas coloridas e buquezinhos de macela. E milho de verdade complementando a cena.

Pra deixar a festa com a cara do dono, criamos um espaço com balões pendurados com fotos da vida do aniversariante nas pontas. Os convidados curtiram! Além de deixar o ambiente mais lindo, também é uma atração.

Bom gente, é isso! Bem legal, não acham? Dá tempo de fazer uma festinha juLina, que tal?

Pra finalizar, a gente deixa uma seleção dos looks dos convidados.

Foi xadrez pra tudo que é lado!

Ah, claro, e aqui vai a nossa homenagem ao aniversariante. Parabéns, Samir!!!

E óbvio, um super parabéns pra equipe que fez essa festa linda acontecer!

Queremos mais festas assim, sô!!